Sobre os refugiados...

Vejo muitas pessoas, especialmente adultas, a "cuspir" em cima dos refugiados, dos homens, mulheres e crianças que lutam pela vida a cada segundo que passa. Consideram-nos extremistas porque causa da sua religião mas não sabem que existem 1.6 bilhões de muçulmanos a nível global e que se quisessem dar cabo de quem quer que fosse já o tinham feito. Os extremistas representam uma parte muito pequena do total de muçulmanos que existem. Só porque eles vestem roupas com as quais não se identificam não significa que sejam maus ou perigosos, até porque já sabemos como funcionam os homens de gravata.
Pior que os considerarem a todos uns assassinos é terem um medo ridículo que alguém lhes tire alguma coisa "a mim ninguém me dá um T3";  "se eu tiver fome quem me dá comida?" ou "vão roubar-nos o salário para aquela gente". Pena é que estas pessoas são geralmente aquelas que têm coisas a mais, porque se vivessem realmente em dificuldades davam valor à partilha. Pessoas pobres são por norma muito mais acessíveis e são capazes de dar o pouco que têm mesmo que signifique que fiquem quase sem nada.
Já me disseram que, se sou tão boa pessoa podia dar-lhes a minha casa. Pois bem, eu não tenho casa própria mas ao contrário de outros disponho-me a apoiar no que for necessário dentro das minhas possibilidades e capacidades. 
Os refugiados virão para cá quer gostem quer não gostem, por isso quem não tiver nada de bom para dar ao menos não lhes faça mal.


You May Also Like

1 comentários

  1. Concordo completamente. Quem é que gostaria de sair do seu próprio país para um ambiente completamente desconhecido, e inclusive insultado pelos cidadãos do mesmo. Estas pessoas sofrem imenso, muitas fogem não só para se salvarem, mas também para salvarem as crianças , que inocentes não têm culpa nenhuma da crueldade do ser humano.
    Mas como nós estamos todos de "barriga cheia" e não temos de temer pela nossa vida todos os dias, não damos valor.
    Quanto à parte de terrorismo, poupem-me... tive imensos muçulmanos a passar por mim e nunca me fizeram mal. Eles só pedem para ser respeitados, o que é mais que aceitável

    ResponderEliminar

Expressa-te.